Procure no JP

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Barcelona tenta mas perde mais uma, agora pro Itararé

Texto e fotos: Fernando Martinez


Depois de dez dias de descanso, voltei ao inferno da capital bandeirante na sexta-feira, tudo para manter os 100% de aproveitamento nos jogos do Barcelona Capela como mandante no Campeonato Paulista da Segunda Divisão desde 2015. O Estádio Conde Rodolfo Crespi viu o confronto do Elefante contra o Itararé pela quinta rodada do Grupo 5.

Sem vencer e sem marcar gols dentro de campo, os paulistanos precisavam muito pontuar contra o vice-líder da chave. O onze local tinha quatro pontos e ocupava a sexta posição da chave com quatro pontos, enquanto o alvi-azul somava oito, ainda sem ter sofrido nenhuma derrota.

Por um vacilo enorme da minha parte cheguei na Rua Javari praticamente direto do litoral e só na hora que os times foram ao gramado vi que tinha esquecido de carregar as pilhas da minha máquina. Resultado: fiquei na mão e somente com o celular funcionando. É um post como dos primórdios do JP, só com fotos de longe. Menos mal que consegui garantir as posadas.


Barcelona Esportivo Capela Ltda. - São Paulo/SP


Associação Atlética Itararé - Itararé/SP


Os capitães dos times, o árbitro Clayton de Oliveira Dutra, os assistentes Mauro André de Freitas e Fabrini Bevilaqua Costa e o quarto árbitro Thales William Storari

Diferente do que aconteceu nos dois compromissos já realizados na cancha juventina, dessa vez vi uma partida até que razoável. Lógico, não foi a oitava maravilha do mundo, só que perto da média geral, o pessoal passou de ano com uma ajuda do conselho de classe. O Itararé iniciou os trabalhos mais inspirado e aos 13 minutos inaugurou o placar com o gol de Hurtado.

As equipes alternaram bons momentos, nenhum convertido em gol. O tempo inicial se encerrou com vantagem parcial do escrete visitante. No tempo final o número de oportunidades cresceu e o nível melhorou.

No sétimo minuto o Itararé teve escanteio pela direita a seu favor. A bola passeou pela área e o arqueiro saiu para tentar mandá-la pra longe. Só que ele errou o soco, a pelota bateu num jogador adversário e foi pra dentro do gol. Lance limpo que o árbitro impugnou no melhor esquema "perigo de gol".

No minuto seguinte, o Barça deixou tudo igual e fez o primeiro gol na temporada 2018. Depois de cruzamento da esquerda, Felix surgiu livre na direita para cabecear e marcar. A bola ainda tocou no pé da trave antes de morrer no fundo das redes.

Quando os locais se mandaram em busca da virada, o Itararé voltou à frente do marcador. Num ataque pela direita aos 19 minutos, a pelota foi cruzada e Pequeno, camisa 10, apareceu entre os zagueiros na pequena área e fez o segundo tento.




Três momentos de Barcelona x Itararé na Rua Javari. Tudo de longe, como nos nossos primórdios

O Elefante buscou de forma incessante uma nova igualdade no marcador, pena que o domínio territorial não foi traduzido em gols. O placar final ficou em Barcelona 1-2 Itararé. Foi o 12º jogo seguido na capital sem triunfo (o último foi o 3x2 contra o CA Lemense em 5 de junho de 2016) e agora a agremiação ocupa a sétima posição da chave. O Itararé está com onze, empatado na primeira colocação com o Mauá FC.

Saindo da Javari segui pro centro da cidade no famoso ônibus elétrico que vai até a Praça da Sé e dali fui passar no Largo do Paissandu e ver o clima do local num cenário pós-tragédia. Confesso que não permaneci ali nem três minutos pois a vibe estava carregada demais. Pior do que o fato em si é ver gente achando que a culpa foi das pessoas que moravam no local... absurdo.

Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário