Procure no JP

terça-feira, 17 de julho de 2007

JP no Pan 2007... e com rodada no CFZ (parte 2)

Opa,

Como disse no post anterior, depois do jogo preliminar entre Colômbia e Jamaica fiquei no Estádio Antunes, mais conhecido como Estádio do CFZ, para o jogo de fundo do dia. A partida entre as seleções dos Estados Unidos e da Venezuela era mais do que aguardada pelo que vos escreve. Mas faltava arrumar um esquema para o Estevan e o Cláudio entrarem no CFZ.

Então entrou em cena um amigo que já conhecia o JP faz tempo, o Júlio, torcedor do Olaria e que nos arranjou um jeito mágico para que eles pudessem curtir o jogo e adentrar as instalações do CFZ. Muita presepada depois, e já com os dois nas arquibancadas do local, curtimos um "clássico" pelo Pan 2007.


Seleção de futebol feminino da Jamaica que estava curtindo a vitória da seleção masculina sobre a Colõmbia e placa da inauguração do estádio. Fotos: Cláudio Burger e Fernando Martinez.


Nome do estádio pintado nas cabines de imprensa. Foto: Fernando Martinez. [110511]

E não é que vimos uma partida movimentada? Tudo bem que no primeiro tempo os dois times passaram mais tempo se estudando do que outra coisa. Mesmo assim, as duas equipes chegaram criar boas oportunidades de gol. E preciso dizer que a maioria da torcida presente (cerca de 40 torcedores) torcia nervosamente pelos venezuelanos?


Escanteio para a Venezuela no primeiro tempo de jogo. Foto: Fernando Martinez.


Mais um escanteio, agora do outro lado. Foto: Fernando Martinez.

Mas uma das maiores atrações para os presentes, principalmente para o Cláudio Burger, foi infernizar a vida do árbitro do jogo, o brasileiro Héber Roberto Lopes. E por sinal o árbitro foi muito simpático, e por todas as vezes que o Cláudio o chamava, sempre havia uma resposta, por um sorriso ou um sinal. Ele estava curtindo mais do que nós...

O jogo então foi para o intervalo sem a abertura do placar. Mas esperávamos um jogo melhor no segundo tempo. E logo no começo dos 45 minutos finais vimos que a partida estava mais movimentada mesmo. Aos 5 minutos então os Estados Unidos abriram o placar. Num cruzamento certeiro pela direita, o camisa 8 McCarthy tocou sozinho de cabeça de forma fulminante. O goleiro da Venezuela ainda tocou na bola mas não adiantou nada.


Escanteio para os estadunidenses no começo do segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.


Mais um lance do clássico entre Estados Unidos e Venezuela. Foto: Fernando Martinez.

Mas a torcida da Venezuela não desanimou e passou ainda mais a empurrar o time da terra de Hugo Chávez. E como num prêmio para os incansáveis torcedores, o time empatou aos 31 minutos. Num pênalti marcado pleo árbitro, o camisa 5 Francisco Flores cobrou no canto direito do goleiro e fez a festa do pessoal no CFZ.


Lance do gol da Venezuela aos 31 minutos do segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.

Mas depois do gol, o time da Venezuela se fechou, achando que o empate estava bom, e num castigo absoluto, sofreu o segundo gol no crepúsculo do jogo, aos 47 minutos. Em mais um cruzamento da direita, o camisa 6 Bobby Warshaw subiu mais alto e colocou no canto direito do goleiro venezuelano. Para o desgosto da torcida então, o placar final ficou em Estados Unidos 2-1 Venezuela.


Depois de infernizar demais o trio, os mesmos posaram gentilmente para o JP. Nota 10 para a simpatia dos assistentes e do árbitro Héber Roberto Lopes. Foto: Fernando Martinez.

Depois do jogo então, uma providencial carona do Júlio nos deixou na boca da nossa última parada do dia, a Arena Multi-Uso na Barra para um sessão de ginástica masculina. O JP também curte esportes alternativos em competições desse porte...


Fernando, Guilherme, Cláudio, Júlio e Estevan na saída do CFZ. Júlio, valeu pela carona! Foto: Atendente da lanchonete do CFZ. Foto: Fernando Martinez.


Detalhe da Arena multi-uso, aonde me senti em Bruxelas. Foto: Fernando Martinez.

Lá encontramos o Emerson e a Nalva, vindo da rodada dupla no Engenhão. E ficamos então até tardão vendo a disputa de ginástica e a medalha de ouro indo para um atleta da Venezuela. Fica a nota 11 para as instalações da Arena, que é de primeiríssimo mundo.


Pessoal perdido nas lotadas arquibancadas vendo Ginástica. Foto: Nalva Carla Povinelli.

Valeu a pena, depois voltamos para o QG no bairro do Maracaná para sairmos rumo à São Paulo segunda-feira cedo. Viagem histórica, e ainda essa semana voltarei lá para mais uma rodada futebolística!

Até lá

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário